No Fusca

imagesvFoi inaugurado nesta última terça (09) uma exposição com a retrospectiva completa das obras de Alex Vallauri (1949-1987), o pioneiro do grafite no Brasil, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). 
Lembro que ver seus grafites pela cidade foi revolucionário nos anos 70. Depois, esse artista já consagrado teve, além de exposições, produtos vendidos na lojinha do MIS, em São Paulo.
Pelo menos, nos anos 80, eu comprei lá um adesivo para vidro, com um personagem todo verde parecido com o dessa foto ao lado que achei na Internet, e circulei com uma obra sua na janela de trás do Fusca da família (naquela época não havia insulfilme). Quando o carro foi vendido eu o tirei cuidadosamente, mas como a cola ficou fraca resolvi guardar o adesivo, entretanto, não sei mais onde ele está.
Enfim, o que passou passou. Aliás, o que vai passar e virar passado é o Studio SP, após oito anos agitando a noite e o mundo musical com as apresentações de bandas e artistas paulistas ou de outros estados, famosos ou não, com ingressos pagos ou gratuitos, essa casa fechará as portas em maio. Pelo menos ficou o Studio RJ.
É isso, mas São Paulo ainda continua como um mercado musical mais intenso para músicos e cantores de todo o Brasil .
Anúncios

Sobre Geni Kikuta

Trabalhei na área pública por mais de 30 anos, dos quais quase vinte me dediquei na gestão de pessoas, mas também sou jornalista e gosto de escrever sobre música, músicos, cantores e tudo que envolva sonoridades
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s